Não bloqueie seu próprio sucesso

Nossa auto estima é criada através da troca com o mundo em que vivemos. O problema mais comum se relaciona à nossa auto imagem e ao padrão culturalmente aceito, divulgado pela mídia.
Somos bombardeados com anúncios que mostram gente bonita, sarada, conseguindo sucesso ao usarem determinados produtos ou roupas específicas. Usar a grife X vai resolver nossos problemas e mudar nossa essência? Claro que não! Ter uma boa aparência, roupas bonitas e projetar uma imagem de segurança é uma das formas de nos apresentarmos como somos. Com nossas inigualáveis qualidades e entusiasmo, sensibilidade, humor, calor humano que não tem nada a ver com aparência e nem estão embutidos nas roupas que vestimos. Quando nos comparamos às imagens da mídia e achamos que são adequadas para nós, deixamos de projetar nosso eu verdadeiro, ficamos vazios e superficiais como as capas de revistas e os comerciais de TV.
A nossa auto-estima melhora, quando nossa imagem projeta nosso verdadeiro eu, nossa força e capacidade de realçar aspectos positivos que temos embutidos e acabamos por esconder atrás de comparações e tentativas de imitar personagens.
Manifestar nossa essência e criar um "personagem" real, verdadeiro, que interage no seu grupo social de forma autêntica, não só melhora nossa auto estima como também os nossos relacionamentos.
Se ficamos presos à demonstração da aparência, corremos o risco de parecermos superficiais e de contra-partida atrairemos pessoas que vibram igual a nós, ou seja, atrairemos para o nosso convívio pessoas também superficiais.
Só atraímos vibrações semelhantes à nossa. Os iguais se atraem. Só podemos atrair aquilo que nos consideramos dignos de receber. Ouvimos sempre essas frases mas, o que elas estão nos dizendo de verdade?
Ter a auto-estima em alta é importante para a felicidade e o sucesso, porque somos a expressão viva do nosso sistema de crenças. Essas crenças geram pensamentos e emoções que criam as nossas experiências. Crenças programadas por acontecimentos e criação e nossa reação frente a eles.
Quando desejamos mudar qualquer situação em nossa vida, primeiro precisamos entender e modificar nossas crenças. Repetir padrões não promove mudanças e nossa auto-estima não se eleva. Vivemos e refletimos nossa auto-imagem e se temos dela um pensamento negativo, a baixa auto-estima se instala e por mais que queiramos nos modificar, somos impedidos por nós mesmos, pela crença que temos a respeito de nosso valor e pela vibração que emanamos ao nosso redor.
Nesse tipo de situação iremos atrair pessoas que também tem baixa auto-estima, mesmo com a aparência impecável. Nossos ressentimentos vão se acumulando e criam um circulo cada vez mais difícil de ser rompido.
Por exemplo: quando nos ressentimos com pessoas bem sucedidas, aparentemente com auto-estima elevada, estamos manifestando uma crença que bloqueia nosso próprio sucesso. Por que? Por que o outro pode e eu não? O que o outro tem a mais e melhor que eu? Essa manifestação nos auto-boicote, impede que saiamos da nossa própria rede de crenças e, conseqüentemente, da baixa estima. Internamente estamos rejeitando esse tipo de pessoa e nossa mente entende que não podemos ser e nem nos transformar naquilo que nos ressentimos ou não aceitamos. Não aceitamos no outro, aceitaremos em nós mesmos? Automaticamente estamos boicotando nosso sucesso e a elevação da auto-estima. Se de um lado queremos melhorar, do outro criamos nossos próprios bloqueios.