20 Dicas para Vencer na Carreira

Uma pitada de sorte, muito suor, investimento permanente na carreira e uma dose cavalar de autoconhecimento: esses são os ingredientes para construir o sucesso profissional. Entre já para o time das vencedoras que se conhecem, se gostam e tiram o melhor das oportunidades e experiências para abrir novos caminhos.

Seja Eclética
1) Especializar-se é importante, mas, para se dar bem, a profissional precisa ser capaz de lutar em várias frentes.
Encare as tarefas diferentes como crescimento e deixe o “isto eu não faço” para quando tiver um cargo mais alto e maior poder de barganha e decisão.

Não se Acomode
2) Se você está há mais de dois anos no mesmo cargo numa empresa sólida, com um bom salário, e não busca mais nada, cuidado! Para o mercado, você pode ser vista como acomodada, alguém que não almeja crescimento. Procure colocações, pesquise salários, compare seus métodos com os de outros colegas. Essa “investigação” vai lhe trazer parâmetros mais isentos do que aqueles percebidos em seu próprio ambiente.

Seja Ética
3) Está nos jornais e na TV: o mercado é corrompível, e existem pessoas que fazem qualquer negócio para conseguir o que querem, inclusive abrir segredos profissionais para a concorrência ou “roubar” funcionários do antigo empregador. Esse tipo de atitude é indesculpável e a reação do mercado a ela é implacável: provavelmente, as oportunidades se fecharão para você.
Faça jus à confiança que recebeu e preserve seu bom nome a qualquer preço.

Junte-se a Linha de Frente
4) Existem basicamente três perfis de pessoas: as que fazem, as que mandam fazer e os “engenheiros de obra feita”, que só criticam ações alheias. Se você está neste time, fuja daí correndo!
Seja uma agente das mudanças. Vá atrás, pesquise, observe mais e critique menos. Seja construtiva e aprenda.

Conheça seu ambiente
5) Essa atitude “investigativa” é essencial para avaliar com objetividade suas possibilidades de ascensão e sucesso, próximas e futuras. Seja um pouco enxerida: o que faz o departamento ao lado? O que a empresa valoriza? Para quem se destina o produto ou serviço? Esse exercício vai ajudá-lo a identificar o melhor caminho a seguir e orientar sua carreira.

Invista em sua Carreira
6) Conhecimento não ocupa espaço. Estude idiomas, procure cursos, pós-graduação, especializações, reciclagens, workshops. Não espere que a empresa atenda a suas necessidades ou antecipe seus desejos. Vá a luta! Fale com seu chefe, mostre os benefícios que esse aprimoramento trará e negocie o pagamento do investimento.

Aposte em Você como Pessoa
7) Não há como construir uma vendedora se você se vê como um fracasso pessoal. Procure fazer o que gosta, dentro e fora do trabalho. Você vai se sentir mais feliz e lidará melhor com a frustração e aquele sentimento de improdutividade que às vezes bate. Não desanime: olhe a sua volta e alimente-se dos resultados que colheu, por menores que sejam.

Investigue o Mercado
8) É preciso ter uma visão abrangente dos rumos que sua atividade e o mundo estão tomando, ver o que acontece em sua área de atuação nos outros países. É muito comum encontrar pessoas decepcionadas com mercados saturados, que batalham para criar um diferencial quando já deviam estar realizadas. Para evitar decepções, tente conciliar as perspectivas com suas habilidades e desejos para que sua carreira lhe traga, além de sucesso e reconhecimento, satisfação pessoal.

Avalie as Mudanças com Objetividade
9) Se você é aquele tipo de pessoa que busca garantias para aceitar uma promoção, por exemplo, sua carreira tende a empacar. Assuma os riscos de suas decisões, até porque, numa troca de empresa, não há como prever como será sua adaptação ao ambiente e cultura novos, por melhores que eles sejam. Lembre-se: como na loteria, só tem chance de ganhar quem aposta.

Leia Muito
10) E de Tudo. Num mundo globalizado, saber o que acontece a nossa volta é obrigatório. Trafegar com desenvoltura por assuntos variados e sobre especificidades de sua área vai contar pontos a seu favor.

Saiba se Vender
11) Um bom marketing pessoal abre muitas portas. É importante que você transmita a importância daquilo que faz e como faz, para si e para o mercado de trabalho, com confiança. Cuidado apenas para não parecer exibida: seja objetiva ao ressaltar seus pontos positivos, conquistas e descobertas. O resto é decorrência.

Focalize os Objetivos, não os empecilhos
12) Quando as coisas se enrolarem, concentre-se no resultado e pare de perder tempo justificando os erros ou percalços do processo. Afinal, eles acontecem com todas nós praticamente o tempo todo. Reclamar é, sabidamente, um esporte universal, mas jamais deve tornar-se hábito. As “reclamonas” são geralmente vistas como pouco cooperativas e podem vir a ser preteridas, por mais capazes que sejam.

Mantenha-se Motivada e estimule os Colegas
13) Um certo desânimo de vez em quando é normal, desde que não vire regra. Muitas vezes, a insatisfação é provocada por algum processo desgastante que faz o objetivo parecer inexeqüível. Um bom papo, ajuda competente e novos desafios resgatam sua motivação e estimulam toda a equipe a apontar-lhe novos caminhos.

Faça Auto-Análise
14) As profissionais que minam suas chances de sucesso geralmente não conhecem, duvidam da própria capacidade e “travam” por medo e ansiedade. Se você se sente assim, é o momento de parar e pensar sobre o que a empresa espera de você e o que você deseja da vida. O autoconhecimento é um processo contínuo, fundamental para construir o sucesso.

Espelhe-se nos vencedores
15) A turma que vive cochichando sobre os insucessos alheios deve ser evitada. Mire-se no exemplo das pessoas que, mesmo não ocupando cargos de chefia, agem como vitoriosas e realizam-se a cada conquista. Em decorrência, ascendem profissionalmente. Pense grande, sempre.

Não fuja dos desafios
16) Ao deparar com uma tarefa difícil, uma promoção, a tendência de boa parte das pessoas é fugir da raia. Que tal um pouco mais de autoconfiança? Se a empresa ofereceu-lhe a incumbência, é porque acredita em sua capacidade. O mesmo vale para um novo emprego: agarre a oportunidade e mostre a que veio.

Trace um objetivo de vida
17)Objetivo é aquilo que pode ser quantificado, tem prazo para acontecer, envolve planejamento e escolha. Se você ficar apenas no plano do desejo (“quero ser realizada”), provavelmente desperdiçará boas oportunidades e não conseguirá direcionar sua energia e talento. Concentre-se na meta e, se necessário, faça uma reavaliação.

Mantenha-se empregável
18) Profissionais que se desconectam do mercado acabam vinculando seu sucesso à permanência na empresa onde estão. Pessoas bem-sucedidas “funcionam” em qualquer lugar e não acreditam sua ascensão apenas a uma estrutura. Capitalize suas iniciativas na educação contínua, imaginando como usaria essa bagagem em outro lugar, em outra função. Esta é uma ótima tática para praticar a independência e autoconfiança.

Construa uma boa rede de contatos
19) Se você não quer passar por interesseira, daquelas que só telefonam quando precisam, mantenha-se em contato com as pessoas. Família, amigos, conhecidos do trabalho, são eles que vão lhe trazer novas referências a abrir portas inesperadas.

Assuma o controle de sua carreira
20) Quem quer crescer não entrega o destino nas mãos do patrão. A estratégia para dominar a empregabilidade é juntar em sua atividade o que você quer (desejo) e o que precisa (objetivo) com o que o mercado oferece de melhor. Dominar esse processo significa mais chances de vencer e, principalmente menos frustração.